MERCADOS AO VIVO Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no 3º trimestre, diz IBGE

Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no 3º trimestre, diz IBGE

Senadores lideram campanha para votação da capitalização da Petrobras

Romero Jucá fala em votação antes das eleições de outubro, enquanto líder do partido Democratas atenua discurso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Tramitando pelo Senado, o projeto que autoriza a capitalização da Petrobras (PETR4;PETR3) segue em discussão entre oposição e aliados do governo, que clamam pela urgência da aprovação.

Nesta quarta-feira (7), Romero Jucá, líder do governo no Senado, revelou à Agência Brasil que a capitalização da estatal provavelmente será votada antes das eleições de outubro para a presidência, processo que deve garantir para a Petrobras mais de R$ 88 bilhões em investimentos.

Em discurso à tribuna do Senado na última terça-feira (6), Delcídio Amaral, senador do PT pelo Mato Grosso do Sul, ressaltou a necessidade dos recursos para o País. “A Petrobras precisa da capitalização por uma razão simples: temos um programa de investimentos até 2014 e a estatal necessita de novos recursos para desenvolver o planejamento estratégico aprovado”, afirmou Amaral.

Aprenda a investir na bolsa

Mais apelos
Ideli Salvatti, líder do governo no Congresso, também se manifestou a favor da resolução do projeto, que já conta com cinco emendas. Segundo a senadora do PT, a capitalização da Petrobras é “prioridade absoluta”.

Do outro lado, José Agripino Maia, líder do Democratas, tem um discurso mais cometido. “Não tem nada acertado”, afirmou o senador, que culpa a demora pelo impasse sobre a distribuição dos royalties entre os estados produtores e não produtores.