Senador que revelar voto no caso Renan Calheiros pode responder processo

Sessão que vai julgar o pedido de cassação do senador está marcada para a tarde da próxima terça-feira

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente interino do Senado, Tião Viana, informou nesta segunda-feira (3) que os senadores que revelarem seus votos na sessão que vai determinar o futuro político de Renan Calheiros podem ter que responder processo por quebra de decoro parlamentar.

Segundo Viana, o regimento interno da Casa prevê o sigilo do voto em casos de perda de mandato, como determina a Constituição Federal, o que pode resultar em punições para os parlamentares que não cumprirem a regra.

Com os senadores tendo que manter seus votos em sigilo, aliados de Renan dão como certa a absolvição do peemedebista no plenário do Senado na próxima terça-feira.

Discursos transmitidos

Aprenda a investir na bolsa

A sessão que vai julgar o pedido de cassação de Renan está marcada para ter início a partir das 15h. Segundo Tião Viana, um parlamentar do DEM fará as acusações contra o peemedebista, seguido pelo senador Jefferson Péres, que relatou o processo contra Renan no Conselho de Ética.

Renan também terá direito à defesa no plenário, mas não adiantou se fará pessoalmente o seu discurso ou se vai ser representado por um advogado. Ao contrário do seu primeiro julgamento no plenário, desta vez a sessão será aberta, com a transmissão dos discursos de defesa e acusação.