Ex-presidentes no foco

Senador petista pede apuração isenta e equilibrada de denúncias contra Lula e FHC

Enquanto Lula está sendo acusado de favorecimento por empreiteiras, pesa contra FHC a acusação de ter usado uma empresa com contrato com o governo federal, durante sua gestão, para repassar dinheiro à jornalista Mirian Dutra

Aprenda a investir na bolsa

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) foi ao Plenário do Senado, nesta sexta-feira (19), cobrar uma atuação isenta do Ministério Público, do Poder Judiciário, da Polícia Federal e da imprensa em relação a denúncias feitas contra os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

Enquanto Lula está sendo acusado de favorecimento por empreiteiras em reformas de um apartamento no Guarujá e um sítio em Atibaia, pesa contra Fernando Henrique a acusação de ter usado uma empresa com contrato com o governo federal, durante sua gestão, para repassar dinheiro a uma ex-amante, a jornalista Mirian Dutra.

– Tenho acompanhado a campanha de ódio contra o presidente Lula. E tenho visto a forma como ele tem se esforçado para se defender desse processo todo. Mas o que me impressiona é a seletividade na cobertura da imprensa e também o tratamento que o Ministério Público, a Polícia Federal e a Justiça têm dado aos casos. Se fosse Lula nesse caso do Fernando Henrique, imagino o escândalo que ia ser – desabafou Lindbergh.

Aprenda a investir na bolsa

Depois de se queixar que denúncias contra políticos do PSDB não são devidamente apuradas, o parlamentar petista fez um apelo ao juiz Sergio Moro (à frente das delações premiadas na Operação Lava Jato) e ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que investiguem a transferência de recursos para Mirian Dutra via Brasif.

Segundo Lindbergh, a empresa tinha monopólio de freeshops em vários aeroportos brasileiros no governo Fernando Henrique, e à época esses contratos foram inclusive renovados sem ocorrência de licitação.

– Nós vamos agir com muita firmeza, cobrando isenção das instituições e da imprensa, que tem que divulgar [os dois casos] do mesmo jeito – disse Lindbergh.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE