Político

Senador Delcídio do Amaral decide fazer acordo para delação premiada

Delcídio foi preso sob acusação de tentar sabotar as investigações da Lava Jato

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso no dia 25 de novembro, decidiu nesta terça-feira (8) partir para um acordo de delação premiada após se sentir abandonado pelo PT. O político contratou o advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto, que cuidou da delação de Alberto Youssef e de outros seis réus da Operação Lava Jato, para ajudar no caso.

Delcídio foi preso sob acusação de tentar sabotar as investigações da Lava Jato. Gravações mostram o senador falando em pagar mesada para que o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró excluísse seu nome do acordo de delação que negociava.

Na mesma data o banqueiro André Esteves também foi preso pela Polícia Federal, com suspeitas de que ele bancaria R$ 4 milhões para a família de Cerveró.

PUBLICIDADE