EUA

Senado ratifica acordo sobre teto da dívida; proposta precisa passar por Câmara

De acordo com o cronograma da proposta, as negociações sobre orçamento na Câmara e no Senado precisam ser concluídas até o dia 13 de dezembro

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Senado aprovou um acordo bipartidário para elevação do teto da dívida, nesta quarta-feira (16). O acordo estava sendo costurado pelos líderes dos dois partidos desde segunda. De acordo com a proposta de Harry Reid, líder da maioria democrata e Mitch McConell, líder republicano, o teto da dívida será elevado até o dia 7 de fevereiro. Além disso, o governo norte-americano seria financiado até, no mínimo, dia 15 de janeiro.

De acordo com o cronograma da proposta, as negociações sobre orçamento na Câmara e no Senado precisam ser concluídas até o dia 13 de dezembro. Haverá uma discussão a respeito de um novo imposto para aparelhos médicos, que ainda não está resolvida. Os democratas não querem adiar a implementação do imposto. 

O governo funcionará até o dia 15 de janeiro, mesmo dia em que US$ 21 bilhões de cortes automáticos entrarão em vigor. As negociações orçamentárias devem focar na substituição dos cortes por um plano mais amplo para reduzir o elevado déficit norte-americano. A proposta ainda precisa passar por um voto simbólico no Senado e pela Câmara. 

Aprenda a investir na bolsa