Senado analisa novas denúncias do P-SOL contra Renan Calheiros

Relator define na próxima semana agenda de novos depoimentos e espera conclusão da perícia da PF até o dia 15

SÃO PAULO – A Advocacia Geral do Senado está analisando a representação encaminhada pelo P-SOL contra o senador Renan Calheiros por suposto tráfico de influências na negociação feita pelo irmão dele, deputado Olavo Calheiros, com a empresa Schincariol, e também por envolvimento com grilagem de terras em Alagoas.

Na próxima terça-feira, a representação deverá ser tema da reunião da Mesa Diretora da Casa, comandada pelo vice-presidente do Senado, Tião Viana. O senador evitou opinar sobre o assunto e, segundo ele, é necessário aguardar o parecer da advocacia.

Perícia até dia 15

O Conselho de Ética do Senado já recebeu quase todos os documentos requeridos para que a Polícia Federal possa concluir a nova perícia que comprovará a licitude das vendas de gado feitas pelo presidente da Casa.

“A Polícia Federal já tem em mãos quase 100% daquilo que foi solicitado para realizar a perícia”, informou o senador Renato Casagrande, um dos relatores do processo que investiga se o presidente do Senado teve contas pessoais pagas pelo funcionário da empresa Mendes Júnior.

Casagrande informou que a comissão definirá na próxima semana a agenda de novos depoimentos com base na análise dos documentos recebidos. A previsão dos relatores é que a Polícia Federal conclua a perícia até o 15 de agosto.