Segundo pesquisa, apenas 13% dos brasileiros confiam nos governantes

Segundo coordenador do estudo, conseqüência da falta de credibilidade poderá ser o alto índice de abstenção nas eleições

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Apenas 13% dos eleitores brasileiros confiam nos representantes e governantes do poder Legislativo e Executivo. O dado é de uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB), divulgada nesta quinta-feira (31).

Segundo a Agência Brasil, para o coordenador do estudo, Ricardo Caldas, em função da falta de confiança, muitos eleitores vão abrir mão do direito de escolher os representantes. “Pode haver alto índice de abstenção, votos brancos e votos nulos”.

Cargos

Dentre os cargos representativos, o de deputado é o que menos passa credibilidade à população. Dos 593 eleitores entrevistados, 80,3% não acreditam neles. Em seguida, no ranking de desconfiança dos eleitores, estão os senadores (70%).

Aprenda a investir na bolsa

As pessoas descrentes no governo são 60,5%. Já as que não confiam nos partidos políticos que atuam no cenário atual são 73% e as que acham que a Justiça não merece crédito são 49,4%.

Para Caldas, a falta de confiança do brasileiro tem raiz com o movimento das eleições diretas (1984), o que foi agravado com o impeachment do ex-presidente Collor (1992). “Com as denúncias de corrupção do ano passado e deste ano, a gente chegou ao fundo do poço”.

Renovação

De acordo com previsão do coordenador da pesquisa, a renovação no Congresso, que geralmente fica em torno de 40%, chegará a 60% nas eleições do dia 1º de outubro.

Para o assessor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar Marcos Verlaine, a renovação é boa, mas muitas vezes podem vir políticos novos e sem compromisso com a vida pública e a sociedade. “A renovação nem sempre aponta para o melhor caminho”, disse Verlaine.

Os dois analistas concordam que a renovação não implica em haver melhora da qualidade no serviço prestado à população.