Desastre na Ucrânia

Segunda caixa-preta do avião da Malaysia Airlines é encontrada; Putin pede cessar-fogo

"Duas caixas-pretas foram achadas por nossos serviços de emergência. Não tenho informações sobre onde se encontram essas caixas no momento", de acordo com a agência Interfaz

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Equipes de resgate afirmam ter encontrado a segunda caixa-preta do avião da Malaysia Airlines que foi derrubado ontem, deixando 298 mortos. 

“Duas caixas-pretas foram achadas por nossos serviços de emergência. Não tenho informações sobre onde se encontram essas caixas no momento”, disse Kostyantyn Batovsky, um assessor do governador da região de Donetsk, no leste da Ucrânia, segundo a agência Interfax-Ucrânia. Um porta-voz do Ministério de Emergências ucraniano não quis comentar a notícia.

Aprenda a investir na bolsa

Na quinta-feira, separatistas pró-russos haviam encontrado a outra caixa-preta e enviado os registros para Moscou, segundo a agência de notícias.

O chanceler russo, Sergei Lavrov, disse mais cedo nesta sexta-feira que a Rússia não planeja se apossar dos registros de voo das “caixas-pretas” que estariam sob posse de separatistas pró-Moscou no leste da Ucrânia.

“Apesar do que Kiev está novamente dizendo, nós não planejamos pegar essas caixas (pretas). Não planejamos violar normas (internacionais) vigentes nesse tipo de situação”, disse Lavrov em uma entrevista à TV estatal russa. “Queremos que peritos internacionais cheguem o mais rápido possível ao local da queda para que possam recuperar as caixas-pretas imediatamente”, acrescentou.

Em meio às tensões entre Ucrânia e Rússia, nesta sexta-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, pediu um cessar-fogo entre as forças do governo ucraniano e dos separatistas pró-russos em combate no leste da Ucrânia para permitir negociações. “É com grande preocupação e tristeza que estamos observando o que está acontecendo no leste da Ucrânia. É terrível, é uma tragédia”, afirmou, de acordo com informações da Reuters.

(Com Reuters)