EUA

Secretário do Tesouro norte-americano irá renunciar no fim de janeiro

Geithner foi peça-chave nessa crise, ao tomar medidas extraordinárias que fizeram com que o país não atingisse o teto da dívida

SÃO PAULO – Timothy Geithner, secretário do tesouro norte-americano, deverá renunciar no final de janeiro, de acordo com a Bloomberg nesta quinta-feira (3). Citando duas fontes famíliares com o assunto, a notícia destaca que Geithner não deverá ficar no governo nem se o congresso eleve o teto da dívida norte-americana nos próximos meses. 

Geithner foi peça-chave nessa crise, ao tomar medidas extraordinárias que fizeram com que o país não atingisse o teto da dívida no fim de 2012 – como era esperado. Caso isso acontecesse, os EUA provavelmente passariam por um breve calote, dinamitando a confiança dos investidores nos Treasuries e afetando profundamente o sistema financeiro. Geithner deve ser substituído por Jack Lew, atual chefe de gabinete da Casa Branca. 

A crise do abismo fiscal e do teto chama a atenção do mercado. Depois de evitado o abismo, a expectativa agora é que o congresso dos EUA precise votar a elevação do teto em dois meses – antes que o país não possa mais tomar novos empréstimos.

PUBLICIDADE

A oposição republicana devem usar essa crise para pedir por cortes no orçamento. Barack Obama, presidente democrata recentemente reeleito, avisou que não deve negociar com o congresso, e quer o poder de elevar o teto da dívida sozinho.