STOCK PICKERS Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Câmara

“Se Levy não tem competência, não adianta culpar o Congresso”, diz Cunha

Presidente da Câmara reiterou a dificuldade que a União terá para fazer passar no Congresso as medidas anunciadas ontem

SÃO PAULO – O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), reiterou que acha difícil a aprovação do novo pacote de medidas de ajuste fiscal enviado ao Congresso pelo governo. Ele disse ainda que o conjunto das medidas anunciadas pelo governo é muito ruim e que se o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, não tem competência, ele não pode culpar o Congresso. Segundo o peemedebista, o Congresso aprovou tudo o que Levy mandou. 

Em seu explosivo discurso, Cunha destacou principalmente a dificuldade de fazer passar a CPMF. “não vai dar tempo para aprovar CPMF em 2015: ‘impossível'”, afirmou. “CPMF é muito difícil, porque (o governo) não tem voto”, afirmou ele nesta tarde. O presidente da Câmara acredita que a sugestão amplamente noticiada que o governo fez a governadores de pressionar por uma alíquota ainda maior do novo, velho imposto, de 0,20% para 0,38%.  

Falando sobre o manifesto em defesa da presidente Dilma Rousseff (PT), do qual participou o ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD-SP), realizado em café da manhã na Câmara, Cunha disse que apoio à presidente é uma coisa, apoio para votar a CPMF é outra coisa. 

PUBLICIDADE