Entrevista JN

Se for eleito, Pastor Everaldo promete privatizar a Petrobras

O presidenciável do PSC afirmou que a estatal tem uma dívida astronômica e é um foco de corrupção.

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O candidato à presidência da república pelo PSC, Pastor Everaldo, adotou um discurso liberal e disse em entrevista ao Jornal Nacional que irá privatizar a Petrobras caso se consagre vitorioso nas eleições em outubro. O presidenciável afirmou que a estatal tem uma dívida astronômica e é um foco de corrupção. 

“Eu vou privatizar a Petrobras. Por ser uma empresa pública nacional, que é o foco de corrupção e te, uma dívida astronômica superior à R$ 300 milhões, eu pretendo privatizá-la”, explicou o pastor. “Ainda que o petróleo seja nosso, a  Petrobras hoje não é nossa”, lamentou.

O presidenciável do PSC afirmou que transferirá tudo o que for possível para a iniciativa privada. “Defendo um estado mínimo. Vou reduzir o número de ministérios de 39 para 20”, explicou.

PUBLICIDADE

Além disso, Pastor Everaldo se comprometeu a isentar do pagamento de imposto de renda todos os trabalhadores que ganham até R$ 5 mil por mês. 

O candidato ao planalto pelo PSC rechaçou a teoria de que seria principiante para administrar um país da dimensão e da complexidade do Brasil. “Qualquer pessoa que se disponha a ser presidente da República e acredite, que trabalhe bem, pode estar no cargo”, disse. 

Ele também demonstrou decepção ao falar sobre o fato de o PSC não ter tido maior participação no governo de Dilma, mas negou que sua candidatura seria uma retaliação ao descaso da gestão petista. “Esperávamos um espaço maior no governo. Não é um toma-lá-dá-cá. Ficamos decepcionados pela maneira como foi formado o governo”, concluiu.