Se eleito, Sarney poderá ameaçar entrada da Venezuela no Mercosul

De acordo com rumores no governo, senador já teria feito acordos com o PSDB e o DEM para dificultar aprovação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A tão esperada entrada da Venezuela no Mercosul pode ser adiada caso o senador José Sarney (PMDB) seja eleito para a presidência da Casa, já que é um forte opositor da discussão.

Na última quinta-feira (29) alguns partidos do Senado fizeram grandes manifestações contrárias a interferência no processo. O motivo, segundo rumores, seria que Saney já teria feito acordos com o DEM e o PSDB para atrapalhar a votação.

Desde 2007 o presidente da Venezuela Hugo Chávez e o senador trocam acusações. Tudo teve inicio quando a Casa emitiu uma nota pedindo ao presidente venezuelano que reconsiderasse a decisão de não renovar a concessão de uma emissora de TV oposicionista.

Críticas

Aprenda a investir na bolsa

Sarney fez duras críticas a Chávez, inclusive em um seminário na Argentina. O senador o acusou de promover uma corrida armamentista na região, dizendo-se também contrário a entrada da Venezuela no Mercosul.