Eleições

Sarney diz que Marina tem “carinha de santa”, mas é “radical” e “raivosa”

"Ela pensa que o mundo é dividido em duas partes: uma condenada à salvação e outra à perdição", disse o senador em referência ao lado religioso de Marina

SÃO PAULO – O senador José Sarney (PMDB-AP) participou na noite de quarta-feira (16) de um evento no Maranhão e aproveitou, ao lado do vice-presidente Michel Temer, para pedir votos para Dilma Rousseff (PT). Porém, em sua fala Sarney aproveitou mais para atacar a candidata do PSB, Marina Silva, quem ele disse ser “dissimulada”.

“Com essa cara de santinha, mas ninguém mais radical, mais raivosa, mai com vontade de ódio do que ela”, disse o senador, que tem sido um dos grandes alvos de Marina quando ela cita a chamada “velha política”. “Quando ela fala de diálogo, o que ela chama diálogo é converter você. Ela pensa que o mundo é dividido em duas partes: uma condenada à salvação e outra à perdição”, completou.

Marina tem criticado bastante nomes conhecidos da política brasileira como o próprio Sarney e Renan Calheiros, sempre dizendo que estes são nomes da velha política, e ainda citou as alianças de Dilma Rousseff com eles. A candidata do PSB chegou a dizer recentemente que se Dilma for eleita ela teria que agradecer Sarney e Renan.

PUBLICIDADE

O senador aproveitou o evento para pedir votos para Dilma: “Vamos eleger Dilma. Ela é uma mulher de caráter, firme, forte. Eu conheço a outra [Marina Silva]”, disse Sarney antes de iniciar suas críticas à candidata do PSB.

Sarney ainda criticou o líder nas pesquisas para o governo do Maranhão, Flávio Dino (PC do B). Segundo o senador, os opositores só falam mal do estado: “Os nossos adversários só têm uma bandeira. Falara mal do Maranhão. Dizer que o Maranhão não presta. Espalham no Brasil interior essa mentira”, disse ele.

Sarney ainda completou e afirmou que os candidatos de oposição ao governo do estado já tiveram ligação com ele. “Esses inimigos meus, todos passaram pelas minhas mãos. Se eu pedisse, eles iam lamber meus pés”, disse o senador.