Polêmica

Santander faz novo pedido de desculpas a clientes por nota sobre Dilma

Na semana passada, uma nota divulgada a clientes de alta renda do banco citava que a reeleição de Dilma Rousseff seria prejudicial à economia

SÃO PAULO – Depois do mal entendido na semana passada, os clientes de alta renda do Banco Santander (SANB11) receberam na quarta-feira (30), pelo correio, um comunicado oficial lamentando “profundamente” o ocorrido. Na última sexta-feira, uma nota divulgada pelo banco a esses clientes ganhou grandes proporções. Na nota, o banco informava que a reeleição de Dilma Rousseff seria prejudicial à economia brasileira. 

No documento enviado à clientes “Select”, com receita mensal acima de R$ 10 mil por mês, o Santander ressalta que de, qualquer forma, a nota da semana passada reflete uma posição do banco em relação ao cenário político e pede novamente desculpas se o teor dá margens a interpretações nesse sentido. 

O texto, assinado pelo vice-presidente executivo sênior do varejo Santander Selec, Conrado Engel, diz ainda que o banco adota “critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas”, e que estas ficam restritas à discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem viés político ou partidário.  

PUBLICIDADE

No último domingo, o presidente mundial do banco, Emilio Botín, disse que “o informe não é do banco, mas de um analista” e que foram tomadas medidas internas após o acontecimento. Ontem, Botín confirmou que uma pessoa foi demitida do Santander Brasil devido ao ocorrido. 

Leia na íntegra:

“Prezado cliente,

O seu Extrato Mensal recebido no mês de julho trouxe, na coluna ‘Você e seu dinheiro’, um texto contendo comentários sobre a evolução da economia no contexto de pesquisas eleitorais. Esclarecemos que, de forma alguma, a nota reflete uma posição do banco com relação ao cenário político, e pedimos desculpas se seu teor dá margem a interpretações nesse sentido.

O Santander adota critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas, que ficam restritas à discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. Foram tomadas providências para assegurar que nenhum futuro comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação.

Mais uma vez, lamentamos profundamente qualquer mal-entendido que possa ter sido provocado pelo referido texto. Permanecemos à sua disposição para qualquer esclarecimento adicional.

Atenciosamente,

Conrado Engel

Vice-presidente executivo sênior do varejo Banco Santander Select”