Depoimento

Santana confirma que Dilma sabia de caixa dois e diz que reduziu imagem de Temer por estar ligada ao “satanismo”

Segundo o marqueteiro, as pesquisas internas mostravam queda nas intenções de voto quando o atual presidente participava das propagandas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em depoimento de cerca de duas horas nesta segunda-feira (24), o marqueteiro João Santana disse ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que a ex-presidente Dilma Rousseff sabia do esquema de caixa dois utilizado em 2014 em sua campanha à reeleição, segundo informações da Veja. A afirmação também foi feita por sua sócia e mulher, Mônica Moura, também delatora da Lava Jato, que contou ter tratado pessoalmente com Dilma naquele ano, em uma reunião no Palácio do Planalto, do esquema ilegal de arrecadação de recursos para a disputa eleitoral.

O depoimento de Santana traz ainda outros trechos mais curiosos. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, ele disse que decidiu diminuir as aparições de Michel Temer (PMDB) nas campanhas publicitárias da campanha de 2014 por ter sua imagem relacionada com o “satanismo”. 

A afirmação foi em resposta a uma pergunta do ministro Herman Benjamin – relator da ação no TSE que vai decidir se cassa a chapa Dilma-Temer, vencedora do último pleito – sobre o papel do vice na campanha. Segundo Santana, as pesquisas internas mostravam queda nas intenções de voto quando Temer participava das propagandas e isso ocorria por sua imagem ser historicamente relacionada com o “satanismo”. Para o publicitário, a alusão se dava devido à existência de um escritor no século 17, homônimo do atual presidente, que escrevia sobre o tema em suas obras. 

Aprenda a investir na bolsa

O publicitário afirmou ainda que sua relação com o então vice era apenas nos dias que havia gravações de comerciais a serem feitas.