AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Safra revisa expectativa para Ibovespa e vê índice em 86 mil pontos em 2011

Dois fatores importantes devem ser considerados: desempenho futuro das ações da Petrobras e possível expansão de múltiplo

SÃO PAULO – A equipe de pesquisa do banco Safra irá iniciar a reavaliação de preços-alvo para as empresas dentro de seu universo de cobertura para o ano de 2011. Como a recomendação dos papéis é feita com base no desempenho em comparação com o Ibovespa, o banco decidiu iniciar esse processo revendo, justamente, a projeção para o índice no final do próximo ano. 

De acordo com o Safra, o target para o Ibovespa ao final de 2011 ficou definido em 86 mil pontos, um potencial de apreciação de 29% em relação ao fechamento desta sexta-feira (20). No entanto, o banco destaca que o investidor deve lembrar que essa projeção encampa um período de 16 meses no total. 

Premissas
As premissas utilizadas estimam que o múltiplo preço/lucro agregado futuro do índice permanecerá estável em relação ao atual patamar, de 10,9 vezes. Já o crescimento do lucro por ação nos 12 meses seguintes a data base da projeção, ou seja, em 2012, deve ficar em um intervalo entre 15% e 20%, aponta o Safra, que conclui ao observar que as estimativas atuais apontam para evolução de 19%. 

PUBLICIDADE

Observe dois fatores
Além das premissas citadas acima, o Safra recomenda aos investidores que fiquem atentos a dois fatores importantes. O primeiro é o desempenho das ações da Petrobras (PETR3, PETR4) – que, nos últimos dias, tem pressionado o índice.

Com peso estimado de 12,5% na composição futura da carteira teórica do índice no período de setembro a dezembro, a expectativa do banco é que o Ibovespa seria impulsionado por recuperação das ações da estatal após a conclusão do processo de capitalização da companhia, “devido à relevante participação das ações da empresa na sua composição”. 

O outro ponto a ser acompanhado é uma possível expansão de múltiplo no período analisado, não descartada pelo Safra por causa de fatores como uma transição presidencial suave, com comprometimento com metas de inflação, responsabilidade fiscal e taxa de câmbio flutuante, além da tentativa de implementação, por parte do próximo mandatário, de alguma das reformas estruturais necessárias.