Presidente do Itaú

Roberto Setubal ressalta desejo de mudança e diz que eleição de Marina seria natural

Presidente do Itaú Unibanco disse ontem, durante festa de 90 anos do banco, que Brasil precisa de mudanças, citando que os números das pesquisas, até agora, sinalizam esse desejo da população

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente do Itaú Unibanco (ITUB4), Roberto Setubal, vê eleição de Marina Silva (PSB) à presidência como natural, destacando que o Brasil não aguenta mais “mediocridade”. O executivo falou ontem à noite para uma plateia de empresários durante festa de 90 anos do banco na Sala São Paulo, informou a Folha de S. Paulo.  

Setubal elogiou os avanços sociais do País e disse que os números de Marina nas pesquisas eleitorais, até agora, demonstram o desejo do Brasil por mudanças. Em uma tacada só, Setubal descartou Aécio Neves, que seria inicialmente o candidato natural para o sistema financeiro, em meio à queda do candidato nas pesquisas, enquanto Marina vem mostrando cada vez mais força.

Ontem, pesquisa Ibope mostrou Dilma com 37% das intenções de voto no 1° turno, contra 33% de Marina. Aécio aparecia com 15% dos votos. Já Datafolha, também revelado na véspera, apontou Dilma com 35%, Marina com 34% e Aécio, 14%.

Aprenda a investir na bolsa

Setubal comentou ainda que vê o momento atual como uma mudança de ciclo. “O Brasil passou por dois ciclos muito importantes. Com o governo Fernando Henrique, onde a gente conquistou a estabilidade econômica, e o segundo ciclo, onde tivemos conquistas sociais”, disse. 

Roberto é irmão de Neca Setubal, coordenadora do programa de Marina Silva, que doou em julho R$ 200 mil ao comitê financeiro para campanha da candidata. Neca é cotada atualmente para assumir uma vaga no eventual governo Marina.