Rio Grande do Sul: cidade gaúcha registra 1ª morte por leptospirose após enchentes

Um homem de 67 anos morreu no município de Travesseiro (RS), no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelas enchentes; doença é causada pela bactéria leptospira, presente na urina de roedores

Equipe InfoMoney

Acúmulo de lixo favorece o aparecimento de doenças como a leptospirose (Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

Publicidade

Um homem de 67 anos morreu de leptospirose no município de Travesseiro (RS), no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

A morte ocorreu na sexta-feira (17), mas foi confirmada apenas no domingo (19) pela Secretaria Municipal de Saúde. O governo do estado aguarda confirmação laboratorial do óbito.

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

A doença é uma das que mais preocupa as autoridades de saúde, pois há grande risco de casos em razão do contato com a água das cheias. A leptospirose é causada pela bactéria leptospira, presente na urina de roedores e contraída, geralmente, pelo contato com água ou solo contaminados.

Sintomas

Os principais sintomas da doença são:

Tratamento

Continua depois da publicidade

O Ministério da Saúde orienta que os casos suspeitos de leptospirose no Rio Grande do Sul devem iniciar o tratamento imediatamente, que consiste no uso de substâncias e medicamentos para evitar o desenvolvimento da doença.

(Com Agência Brasil)