Política

Reunião do PMDB para saída do governo deverá ser rápida e não terá espaço para discurso

Ao não abrir espaço para peemedebistas discursarem, o partido tenta não evidenciar as divergências internas que existem sobre o assunto

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Ocorre às 15h (horário de Brasília) desta terça-feira (29) a reunião do PMDB que deve marcar oficialmente a saída do partido da base aliada do governo. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a direção da sigla não deverá abrir espaço para discursos durante a reunião do Diretório Nacional do partido.

O encontro não deve demorar muito. Além de não contar com a presença do vice-presidente Michel Temer e dos ministros do partido que estão no atual governo, a aprovação deverá ser por aclamação, ou seja, sem votação nominal e de forma simbólica, onde a pergunta deve ser feita em voz alta e os participantes se pronunciam em coro para definir a saída definitiva.

A ideia original do 1º vice-presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RO), e que presidirá a reunião, era ceder o espaço para discursos a favor e contra o desembarque. Após o acordo entre as duas alas do partido que decidiu que o rompimento será aprovado por aclamação, Jucá desistiu da ideia.

Aprenda a investir na bolsa

Ao não abrir espaço para peemedebistas discursarem, o partido tenta não evidenciar as divergências internas que existem sobre o assunto. Além disso, outro acordo feito para evitar divergências foi a promessa de não incluir na moção pelo desembarque um prazo para que os ministros do PMDB deixem o governo.