Reações da oposição

“Resultado do PIB coroa um dos momentos mais medíocres da história brasileira”, diz Aécio

Líderes do PSDB e do DEM no Senado também fizeram críticas contundentes ao governo da presidente após a divulgação dos dados econômicos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após a divulgação do PIB brasileiro, mostrando que a economia ficou praticamente estagnada em 2014, a oposição ao governo brasileiro teceu críticas à condução da gestão econômica pela presidente Dilma Rousseff.

Em mensagem no Facebook, o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG), afirmou que “o resultado do PIB de 2014 coroa um dos mandatos mais medíocres da história econômica brasileira” e que “foram quatro anos praticamente perdidos em termos de crescimento da economia”.

Aécio afirmou que “para um país sedento por melhorias e com enormes desafios ainda a vencer, quatro anos são tempo demais para serem assim desperdiçados” e que “trata-se do retrato do fracasso de um experimento em que o Brasil foi feito de laboratório e os brasileiros, transformados em cobaias. Um modelo econômico que, a despeito das críticas e dos alertas, o PT levou adiante sem atentar para o óbvio: a realidade já havia mudado. Deu errado”.

PUBLICIDADE

E afirmou que a presidente Dilma Rousseff não poderá usar, mais uma vez, sua desgastada desculpa. “Não, a crise não está lá fora; a crise é o governo que o Brasil tem”.

Já o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), criticou a gestão de Dilma e afirmou que o Brasil entrou numa recessão pelo descontrole fiscal do governo e a situação do país é muito grave. Segundo Cássio, a presidente Dilma Rousseff precisa dar o exemplo cortando na própria carne, reduzindo o numero de ministérios e de cargos comissionados e, sobretudo, acabando com a “roubalheira”.

As pessoas estão empobrecidas, o Brasil está desperdiçando conquistas que foram alcançadas pela nossa sociedade com muito esforço. Não foram os trabalhadores e assalariados brasileiros que jogaram o Brasil na recessão. Se existe um responsável pela recessão que estamos enfrentando, essa responsabilidade é da presidente Dilma Rousseff do PT”, afirmou Cunha Lima no Senado.

Já o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirmou, também pelo Facebook, que o PIB “mostra claramente que não dá mais para a presidente Dilma e o seu criador (Lula) culparem o mundo pela crise criada por eles”.

“O mundo cresceu 3% e nós, 0,1%! O governo do PT puxou o PIB mundial para baixo, além de empobrecer os brasileiros. É importante ressaltar que esse resultado poderia ser pior se o IBGE não tivesse mudado a metodologia”, afirmou.

(Com Agência Senado)