Resultado da eleição terá efeito positivo sobre ações do setor elétrico, diz Pactual

Banco carioca aponta a possível privatização das companhias como um evento favorável para o setor

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As surpresas das eleições do último domingo (1º) trouxeram boas perspectivas para o setor de energia elétrica, afirmou o Banco Pactual na última segunda-feira (02) em relatório.

Segundo o banco carioca, as companhias Eletrobras, Copel, Cesp, Celesc e Equatorial serão as mais beneficiadas com os resultados do pleito.

Confira as análises:

  • Eletrobras

    Aprenda a investir na bolsa

    Na percepção da instituição, a possibilidade do candidato Geraldo Alckmin ser eleito no próximo turno é muito positiva para a companhia, em razão do projeto de privatização de algumas subsidiárias da empresa.

  • Copel

    Tendo em vista o segundo turno para governador do Estado do Paraná entre o candidato à reeleição Roberto Requião e o candidato Osmar Dias, os analistas recomendam o aumento de sua exposição no mercado.

  • Cesp

    A vitória do José Serra para governador do Estado de São Paulo já no primeiro turno aumenta as chances de privatização. O banco carioca ainda lembra que o candidato obteve 58% do total dos votos, o que evidencia também um grande suporte político.

  • Celesc

    A possível privatização da companhia, caso o governador Luiz Henrique da Silveira seja reeleito no segundo turno em Santa Catarina, é positiva para a empresa. Vale lembrar que as ações da Celesc garantem 100% tag along.

  • Equatorial

    Os analistas acreditam que o segundo turno para as eleições presidenciais será positivo para a companhia, dado que as chances de privatização das suas distribuidoras são grandes.