Governo

Republicanos voltam a endurecer discurso e podem “resgatar” crise da dívida

O republicano Boehner criticou duramente o plano de maiores gastos fiscais de Obama como forma de estímular a economia

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – John Boehner, presidente da câmara dos deputados norte-americanos, voltou a engrossar o tom contra o governo de Barack Obama, nesta terça-feira (23). Focando nos discursos que o presidente democrata fará, Boehner destacou que eles são apenas uma parte de um “plano maior” para impostos maiores.

O republicano Boehner criticou duramente o plano de maiores gastos fiscais de Obama como forma de estímular a economia – e condicionou uma elevação futura do teto da dívida para cortes no orçamento. O teto é assunto espinhoso para a economia norte-americana, já que foi o pivô da crise de agosto de 2011, quando o rating norte-americano foi cortado pela Standard & Poor’s. 

“Se o presidente fosse sério sobre ajudar nossa economia, não estaria dando um novo discurso. Ele estaria trabalhando conosco”, afirmou Boehner após encontro com outros líderes do partido republicano. Ele salientou que os republicanos trabalham para fortalecer a economia, através da legislação para aprovar redução de regulamentos. 

Aprenda a investir na bolsa

Boehner, junto com o partido republicano, acredita que o caminho do presidente não é o ideal. “O presidente quer elevar impostos para aumentar os estímulos. Mas o fato é, se vamos nos livrar do sequestro de Obama, temos que procurar cortes de gastos inteligentes”, disse, lembrando que não aumentará o teto da dívida sem nenhuma concessão por parte dos democratas.