Eleição

Renúncia de Aécio já ronda bastidores do PSDB, diz colunista; partido rebate

Cada vez mais distante nas pesquisas, essa seria a melhor maneira do partido despachar o PT já no primeiro turno, diz colunista do Valor PRO

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Cada vez mais distante nas pesquisas eleitorais, uma ideia de renúncia de Aécio Neves já estaria rondando os bastidores do PSDB, diz o colunista Raymundo Costa, do Valor PRO, serviço em tempo real do Valor. Segundo a publicação, essa seria a melhor maneira de despachar o PT já no primeiro turno das eleições em outubro. 

Procurado pelo InfoMoney, o assessor direto de Aécio disse isso não teria o menor cabimento e que essa ideia nunca foi colocada em discussão, que o candidato estaria firme na campanha. 

O próprio colunista, no entanto, admite que é improvável que Aécio aceite algum tipo de acordo com Marina já no primeiro turno, mas comenta que a proposta já circula nas áreas próximas ao candidato. Hoje, o coordenador geral da campanha de Aécio, o senador Agripino Maia, sinalizou que, caso Aécio não passe para o segundo turno, o PSDB faria aliança com Marina

PUBLICIDADE

A hipótese já é levantada pelo PSDB caso não passe para o segundo turno. “O sentimento que nos move – PSDB, DEM e Solidariedade – é garantir a ida de Aécio para segundo turno. Se não for possível, avalizar a transição para o segundo turno. Ou seja, com uma aliança com Marina Silva, por exemplo”, disse Agripino ao Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.

Na última pesquisa eleitoral Datafolha, revelada na última sexta-feira (29), o candidato tucano aparece em terceiro colocado, atrás de Marina e da presidente Dilma Rousseff (PT), que estão empatadas. Em um possível segundo turno, Marina Silva seria eleita presidente com 50% dos votos, contra 40% de Dilma Rousseff, uma ampla vantagem de 10 pontos percentuais.