Apoio de peso

Renata Campos oficializa apoio a Aécio Neves em carta emocionada lida pelo filho

Renata destacou a relação de amizade entre o tucano e Eduardo Campos, morto em agosto, e ainda criticou o governo Dilma: "o Brasil pede mudanças. O governo que aí está tornou-se incapaz de realizá-las", afirmou

SÃO PAULO – A viúva do governador de Pernambuco Eduardo Campos, não participou do encontro que oficializou o apoio da família à candidatura de Aécio Neves, o que foi feito por meio de uma carta de Renata Campos lida pelo filho mais velho do casal, João, neste sábado (11). As informações são da Folha de S. Paulo

Ela destacou a relação de amizade entre Aécio e Eduardo e reforçou o incentivo ao pedir união de forças para que o candidato tucano seja eleito presidente, após Marina Silva ter sido derrotada no primeiro turno da disputa presidencial.

“Somos nordestinos, pernambucanos, e queremos juntos construir a nação brasileira. Siga em frente, Aécio, e que Deus nos proteja”. “Você vai levar a garra e energia do nosso povo, que serão fundamentais e essenciais para a construção de um novo Brasil”, afirmou Renata, dizendo que está sofrendo pela morte do marido em um trágico acidente aéreo em agosto e que o acidente interrompeu seus planos de entrar para a política. 

PUBLICIDADE

“Para nós, este ano foi um ano muito duro. Perdemos nosso Eduardo, o nosso Dudu, nosso pai, nosso líder”, afirmou. “Ele tinha um grande sonho: tornar o Brasil um país mais justo, mais humano, mais equilibrado, onde as pessoas estivessem em primeiro lugar. Ele sabia que para chegar neste novo Brasil era preciso um novo caminho. Infelizmente, quis o destino que o caminho que sonhávamos não se tornasse possível”.

“Aécio, acredito na sua capacidade de diálogo e gestão. Sei que não é a primeira vez que seu caminho cruza com Eduardo”, ressaltando a relação de amizade entre os dois. “Em vários momentos, quando era necessário, você e Eduardo sabiam sentar e dialogar, encontrar caminhos”. 

Ela ainda criticou, discretamente, o governo Dilma: “o Brasil pede mudanças. O governo que aí está tornou-se incapaz de realizá-las”.

Hoje, Aécio também participou de almoço com Renata Campos e leu uma carta em que destacava alguns pontos de convergência com Marina Silva.