Descontente

Renan Calheiros estuda entrar com ação no STF contra a Polícia Federal

A declaração veio após a PF realizar uma operação ontem de de busca e apreensão em residências dos senadores Fernando Collor, Ciro Nogueira e Fernando Bezerra

SÃO PAULO – A atuação da Polícia Federal na operação Lava Jato, principalmente no que trata da investigação contra senadores, parece que não esta agradando o presidente do Senado, Renan Calheiros. Nesta quarta-feira (15) ele afirmou que estuda ingressar com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a PF, para garantir a participação da Polícia Legislativa nas ações que sejam realizadas em áreas do Senado, como apartamentos residenciais dos senadores.

A declaração vem após a PF realizar uma operação ontem de de busca e apreensão em residências dos senadores Fernando Collor (PTB-AL), Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Bezerra (PSB-PE). Renan disse que se encontrará com o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, para falar sobre o assunto e a “conjuntura” atual.

Em nota sobre o ocorrido de ontem, Renan Calheiros disse que a PF “invadiu” e que há norma do Senado prevendo o acompanhamento da ação pela Polícia Legislativa. O presidente do Senado ainda destacou que os métodos da PF causaram “perplexidade” e “beiraram à intimidação”.

PUBLICIDADE