Política

Renan Calheiros critica proposta de corte de R$ 10 bilhões no Bolsa Família

"A única maneira de aumentarmos a receita é com a retomada do crescimento econômico. O Congresso tem colaborado de todas as maneiras para que faça a sua parte com relação a esse objetivo"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) criticou nesta quarta-feira (21) o corte de R$ 10 bilhões no orçamento de 2016 do programa Bolsa Família como foi proposto pelo relator do projeto de lei orçamentária. Para ele, “não se pode cobrar a conta de quem não pode pagá-la” e é preciso ter bom senso para que o país retome o crescimento de sua economia.

“Sempre tivemos muita preocupação com o ajuste e ele precisa ser qualificado. Ele não pode cobrar a conta de quem não pode pagá-la. É essa a inversão que não podemos permitir. O Congresso tem muita responsabilidade com isso”, afirmou o peemedebista.

“A única maneira de aumentarmos a receita é com a retomada do crescimento econômico. O Congresso tem colaborado de todas as maneiras para que faça a sua parte com relação a esse objetivo”, completou Renan.

PUBLICIDADE

Ontem, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) afirmou que pretende incluir o corte no Bolsa Família na proposta de orçamento, o que corresponde a 35% do total de R$ 28,8 bilhões direcionados ao programa no projeto encaminhado ao Congresso pelo governo.