Investigação

Relatório da PF indica “possível envolvimento de Lula em práticas criminosas”

O trecho em questão envolve uma anotação "Prédio (IL)" encontrada em celular do empresário Marcelo Odebrecht ao lado de valor superior a R$ 12 milhões

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O relatório de 44 páginas anexado ao inquérito da Operação Acarajé, deflagrada nesta segunda-feira (22) pela Polícia Federal indica para um “possível envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em práticas criminosas”. O trecho em questão envolve uma anotação “Prédio (IL)” encontrada em celular do empresário Marcelo Odebrecht ao lado de valor superior a R$ 12 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com a Equipe de Análise da Polícia, esta anotação pode ser uma referência ao Instituto Lula. Caso isso seja verdade, a conclusão de maior plausibilidade seria a de que o Grupo Odebrecht arcou com os custos de construção da sede da entidade e/ou de outras propriedades pertencentes a Lula.

O delegado Filipe Hille Pace diz que “é importante que seja mencionado que a investigação policial não se presta a buscar a condenação e a prisão de ‘A’ ou ‘B’. O ponto inicial do trabalho investigativo é o de buscar a reprodução dos fatos”. “O possível envolvimento do ex-presidente da República em práticas criminosas deve ser tratado com parcimônia, o que não significa que as autoridades policiais devam deixar de exercer seu mister constitucional”, afirma.

Aprenda a investir na bolsa

O documento pontua a composição do montante de R$ 12,42 milhões supostamente destinado à construção do Instituto Lula – três vezes o valor de R$ 1.057.000,00 (3.171.000,00), acrescidos dos valores de R$ 8.217.000,00 e 1.034.000,00.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa