Relator recomenda ao Conselho de Ética do Senado a cassação de Ney Suassuna

Acusado de envolvimento na "Máfia dos Sanguessugas", senador vê futuro sendo decidido a partir do dia 8 de novembro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Acusado de envolvimento na “Máfia dos Sanguessugas”, o senador Ney Suassuna (PMDB-PB) teve sua cassação recomendada nesta quarta-feira (04) pelo senador Jefferson Peres (PDT-AM), relator do processo que tem por objetivo elucidar os fatos.

Suassuna é acusado de permitir que Mônica Teixeira, sua ex-chefe de gabinete, assinasse ofícios irregulares de emendas em seu lugar. Além disso, a relação do senador com Marcelo Carvalho é questionada. Carvalho, seu ex-assessor, participou do esquema de compra de ambulâncias superfaturadas com emenda parlamentar.

O relator Jefferson Peres avalia que Suassuna não tomou providências nem afastou funcionários de seu gabinete envolvidos no esquema de corrupção e por isso deve pagar com a perda de mandato.

Votações do relatório

Aprenda a investir na bolsa

Caberá agora ao Conselho de Ética votar o relatório. A data marcada é 8 de novembro. Se aprovado, o relatório seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ir para votação em plenário.