Relator dá sinais de que deve arquivar segunda representação contra Renan

João Pedro disse que não pretende ampliar mais as investigações no processo, pois já concluiu seu relatório

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O senador João Pedro, relator da segunda representação contra Renan Calheiros no Conselho de Ética, deu sinais de que deve arquivar a denúncia que trata de supostas irregularidades com a empresa Schincariol.

O relator disse que não pretende ampliar mais as investigações no processo, pois já concluiu seu relatório, que será apresentado ao Conselho de Ética na próxima semana. Além disso, João Pedro também afirmou que a matéria da revista Veja, a representação do P-SOL e a defesa de Renan Calheiros são elementos suficientes para a análise.

Quando perguntado se não deveria ouvir pelo menos os diretores da cervejaria, o senador demonstrou irritação e disse que “o Conselho de Ética não é uma CPI, não tem autonomia e não tem competência para pedir documentos, diligências e depoimentos”.

Aliados tentam unificar processos

PUBLICIDADE

Segundo informações veiculadas na imprensa, na noite da última quinta-feira (13), os aliados de Renan Calheiros articulavam para unificar os outros dois processos e um provável terceiro, para tentar votá-los em bloco, na tentativa de diminuir o desgaste caso o senador tenha que enfrentar o plenário novamente.

“Sou favorável a colocar tudo numa coisa só e votar. Se houver requerimento, gostaria de juntar tudo e matar de uma vez”, disse Wellington Salgado, enquanto festejava a absolvição do presidente da Casa.