Nova estratégia

Reforma da Previdência é “impossível”, mas governo Temer pode mudar foco, avalia economista

Esforço para aprovação de Previdência é governo queimar cartucho de forma desnecessária", enquanto há espaço para reforma tributária ser aprovada em 2018, afirma Sérgio Vale, da MB Associados

Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Avanço de reforma da Previdência antes de 2019 é “impossível”, dado calendário apertado, fragilidade do governo e tema altamente impopular, e administração de Michel Temer poderia tentar focar em andamento de reforma tributária, diz Sergio Vale, economista-chefe da MB Associados, em entrevista por telefone.

Esforço para aprovação de Previdência “é governo queimar cartucho de forma desnecessária”, enquanto há espaço para reforma tributária ser aprovada em 2018
Reforma tributária não tem resistência popular e governo conseguiria entregá-la, colocando em discussão para aprovar no ano que vem, dado que não atrapalharia a vida eleitoral de nenhum candidato, emitindo sinalização positiva para mercado
Reforma da Previdência “não vai acontecer agora, vai ficar para 2019”
“Não há espaço para acontecer, sabendo que ainda será preciso alterar medida inicial”, discutindo o que será retirado, o que será acrescentado do texto
NOTA, mais cedo: Moody’s: Ampla reforma da Previdência é improvável
NOTA, em 19/outubro: Análise: Última chance da reforma da Previdência se aproxima

Esta matéria foi publicada em tempo realapara assinantes do serviço BloombergaProfessional.

Aprenda a investir na bolsa