Recontagem aponta Felipe Calderón como vencedor das eleições no México

Margem de votos sobre o candidato oposicionista foi pequena; López Obrador diz que irá recorrer da decisão

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Prestes a ser encerrada, a recontagem dos votos no México aponta o candidato governista Felipe Calderón (PAN) como o possível vencedor da corrida presidencial.

Com 99,05% das urnas apuradas, Calderón vence o oposicionista Andrés Manuel López Obrador por uma margem pequena de votos: 35,76% contra 35,43%.

Resultado oficial apenas no fim da tarde

Em entrevista, o governista declarou que está em grande vantagem uma vez que o restante das urnas a serem apuradas encontra-se em estados favoráveis ao PAN.

Aprenda a investir na bolsa

Embora o processo possa se estender até o domingo, autoridades eleitorais mexicanas afirmaram que o resultado sairá, ainda, na tarde desta quinta-feira (6).

Obrador diz que vai recorrer

O representante do PRD, López Obrador, afirmou que pedirá nova recontagem urna a urna.

Diante da declaração, os governistas acusaram Obrador de “tentar atrasar ao máximo” a contagem dos votos, principalmente nas localidades onde Calderón possui boa aceitação.

Caso o PRD entre com um pedido de impugnação, o Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário da Federação (Trife) é quem se encarregará de decidir o resultaod final. Nesse caso,a indefinição no cenário político estenderia-se até o mês de setembro.

Processo foi polêmico

Essas
eleições
foram as mais controversas da história recente do México. Após uma série de irregularidades apontadas pela oposição, foi preciso realizar uma nova contagem, voto a voto, para que não houvesse mais dúvidas a respeito da legitimidade do processo.

Dentre as denúncias feitas na ocasião, a mais grave afirmava que o Instituto Federal Eleitoral (IFE) deixara de contabilizar milhares de votos, como uma forma de favorecer o candidato conservador Felipe Calderón.

PUBLICIDADE

A imagem do IFE ficou ainda mais arranhada após um jornal mexicano publicar fotos de atas de votação e outros materiais eleitorais em um depósito de lixo dentro do Distrito Federal.

No passado, o processo eleitoral do México já foi famoso por suas fraudes, como a ocorrida em 1988, na qual o candidato da situação, Carlos Salinas, foi proclamado vencedor após uma súbita “queda no sistema” que fazia a contagem dos votos.