Perspectivas

Reação aos ADRs, relatório de emprego e Vale: tudo o que você precisa acompanhar nesta semana no mercado

Confira os principais eventos que vão definir o rumo do mercado nesta semana

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A cautela tomou conta do mercado na última semana diante de novas incertezas sobre como será o andamento da reforma da Previdência, que junto com o risco de se ficar posicionado durante o feriado, levou o Ibovespa a perder a marca dos 95 mil pontos.

Para esta semana, exatamente por conta do feriado prolongado, o noticiário promete ser mais tranquilo, com foco maior em eventos externos, sendo que nesta quarta-feira, o mercado deve começar reagindo ao movimento dos ADRs durante o carnaval. Vale ressaltar que a B3 abre mais tarde nesta quarta-feira de Cinzas, às 13h (horário de Brasília).

O destaque entre as ações fica para a Vale: na última terça, os ADRs da Vale se recuperaram pelo segundo dia seguido em NY após chegarem a cair até 3,8% inicialmente na segunda-feira, depois que o diretor-presidente da empresa Fabio Schvartsman e outros executivos apresentaram pedidos de afastamento temporário, aceitos pela mineradora, após a sequência de dois desastres em cerca de três anos em barragens de rejeitos de mineração ampliar a pressão das autoridades. A última terça também foi de alta para o ETF brasileiro EWZ, que teve ganhos de 0,76%, após ficar praticamente estável na segunda-feira. 

PUBLICIDADE

Na política, o Congresso permanecerá sem trabalhos, deixando a expectativa pela instauração das comissões, em especial a que avaliará a Previdência, para a outra semana. É possível que o presidente ou algum integrantes do governo façam alguma declaração, mas não é esperado nenhum grande evento.

Ontem, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, visitou o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Alvorada para discutir a agenda do governo para os próximos dias. Na saída, o ministro voltou a admitir que o Congresso deve fazer ajustes na proposta de reforma da Previdência.

“Estamos muito seguros da Nova Previdência que apresentamos ao Congresso. Agora tem aquela fase de passar pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e pela Comissão Especial (da proposta). E aí virão os ajustes que o Parlamento seguramente deverá fazer”, disse Onyx às equipes de TVs presentes na porta do Palácio do Alvorada.

A temporada de resultados corporativos do quarto trimestre também dá uma pausa esta semana, sem balanços relevantes nestes três dias. Enquanto isso, entre os indicadores, os principais números são o IPC-Fipe na quinta-feira (7) e IGP-DI na sexta (8). 

No exterior, além das conversas entre Estados Unidos e China, atenção especial para o relatório de emprego na sexta-feira. Considerado um dos principais indicadores para o Federal Reserve, o dado ganha uma importância extra após dados recentes mostrarem força da maior economia do mundo, o que pode mudar os planos do Fed sobre os juros.

Na Europa, atenção especial para a reunião do Banco Central Europeu, que se depara com o aumento da debilidade do crescimento na Zona do Euro. A expectativa do presidente Mario Draghi, de começar a subida gradual da taxa de juros no verão europeu de 2019, tem perdido força, e o mercado segue atento a cada reunião.

PUBLICIDADE

Clique aqui e confira a agenda completa de indicadores.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

(Com Agência Estado e Bloomberg)