Dificuldades

“Quero estar totalmente errado”, mas mercado está otimista demais com reforma da previdência, diz especialista

Citando perda de apoio no Congresso e início de grande manifestações, especialista alerta que pontos importantes da reforma deverão ser revistos para que ela seja aprovada

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Apesar de todas as questões e dificuldades que o governo deve enfrentar, a expectativa de boa parte do mercado é que a reforma da Previdência passe pelo Congresso, mesmo que com algumas alterações sobre a proposta inicial. A questão, é que a cada dia que passa, mais problemas estão surgindo e este assunto pode se tornar uma grande dor de cabeça para governo e investidores.

Nos últimos dias, vários partidos passaram a defender mudanças na reforma proposta, sendo o mais recente o PSDB, o que aumenta as chances de que o projeto terá de ser revisto para conseguir ser aprovado. E aos poucos o mercado pode voltar a ser pressionado por este assunto.

José Faria Júnior, diretor da Wagner Investimentos, já começa a alertar seus clientes sobre este cenário e afirma que vê chances da reforma ficar abaixo do que espera o mercado. Segundo ele, os investidores hoje apostam que a idade mínima de 65 anos será mantida, mas que ele vê este como um dos pontos que não serão aprovados na proposta atual.

PUBLICIDADE

Outra questão importante que irá ganhar força são as manifestações. Faria lembra que já nesta quarta-feira (15) começam as mobilizações populares contra a reforma da Previdência. “Tenho mantido conversas com pessoas totalmente contra as reformas (incluindo presidentes de sindicatos) e vejo que há risco de mobilização importante”, afirma o diretor. É possível, portanto, que as pressões populares possam causar atrasos e grandes mudanças na atual proposta da reforma.

“Enfim, não dá para antever o que virá das reformas (Previdência e Terceirização),
mas haverá muita pressão e apenas coloco novamente este alerta no relatório: as reformas devem vir abaixo do esperado pelo mercado”, Faria. “Eu quero estar totalmente errado”, conclui.