“Quem fala sobre juros no meu governo é o Banco Central”, afirma Dilma

Comentários seguem declarações feitas pelo assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, sobre a Selic

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff desautorizou nesta segunda-feira (5) toda e qualquer declaração sobre política monetária que não seja feita pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. As afirmações foram feitas a jornalistas em Hannover, na Alemanha.

“Quem fala sobre juros no meu governo é o Banco Central, Alexandre Tombini. Nem eu nem ninguém tem autorização para falar sobre juros”, afirmou Dilma, citada pela Agência Brasil.

Os comentários seguem declarações feitas pelo assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, que afirmou, em entrevista, que a taxa básica de juros, a Selic, vem em uma trajetória de queda e que na reunião desta semana do Copom (Comitê de Política Monetária) essa trajetória vai se confirmar.

PUBLICIDADE

“Vamos ter mais uma reunião do Copom, na qual vamos ter uma queda moderada, mas vamos ter uma queda”, disse Garcia, que integra a comitiva da presidente em Hannover.

O Copom se reúne entre terça-feira e quarta-feira para decidir os próximos passos da política monetária nacional. A expectativa do mercado é de que a Selic sofra um corte de 0,50 ponto percentual, para 10% ao ano.