Astronauta

Quem é Marcos Pontes, futuro ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro

Pontes estreou na política em 2014, quando concorreu a deputado federal em São Paulo pelo PSB, mas não chegou a ser eleito

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (31) o astronauta brasileiro Marcos Pontes como ministro da Ciência e Tecnologia. Ele é o único astronauta do país a ter viajado para o espaço, feito de 2006 que o tornou famoso.

Pontes estreou na política em 2014, quando concorreu a deputado federal em São Paulo pelo PSB, mas não chegou a ser eleito. Ele se filiou ao PSL, partido de Bolsonaro, no início do ano e chegou a ser cogitado como vice-presidente da chapa, mas acabou por ser eleito, no último dia 7, segundo suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP).

Antes de tudo isso, segundo o currículo disponibilizado em seu site, ele ingressou, em 1981, na Academia da Força Aérea. Em 1989, começou a cursar engenharia aeronáutica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), uma das instituições de maior renome do país. Chegou a atuar, em 1994, como piloto de prova de aviões da Subdivisão, cursou mestrado também no ITA e em 1996, foi selecionado pelo Alto Comando da Aeronáutica para cursar uma especialização na Naval Postgraduate School, na Califórnia.

PUBLICIDADE

A carreira de astronauta teve início em 1998, depois de ser aprovado em um concurso público para a Agência Espacial Brasileira. Pontes passou por treinamento no Johnson Space Center, em Houston, e em 2000 se tornou astronauta da Nasa, agência espacial dos Estados Unidos.

Foi em março de 2006 que viajou ao espaço, acompanhado do russo Pavel Vinogradov e do norte-americano Jeffrey Williams. Ele ficou no espaço por nove dias e, de volta à Terra, entrou para a reserva da Força Aérea Brasileira. Pontes segue no posto de tenente-coronel da FAB.

Nos últimos 12 anos, o astronauta vem dado palestras e consultorias, além de abrir uma agencia de turismo cujo nome é o seu próprio.

Seja sócio das melhores empresas do país com a melhor corretora do Brasil: abra uma conta gratuita na XP

Como ministro, Pontes disse, em gravação divulgada nas redes sociais, que existem “muitas coisas para fazer. “Educação para formar cidadãos qualificados, ciência para desenvolver ideias e soluções específicas para o Brasil, tecnologia para transformar essas ideias em inovações que vão se transformar em novos produtos que vão se transformar em novas empresas e gerar novos empregos”, disse.

Além de Pontes, outros ministros de Bolsonaro já confirmados são Paulo Guedes, para o “superministério” da Economia; Sérgio Moro, para o ministério da Justiça; Onyx Lorenzoni, da Casa Civil e Augusto Heleno no ministério da Defesa.