Quase 70% dos brasileiros reprovam política de impostos do governo Dilma

Saúde também é bastante criticada. Das nove áreas avaliadas, duas foram aprovadas por mais de 50% da população

SÃO PAULO – Considerado um dos pontos mais negativos do governo Dilma, a política de impostos ainda é vista com desaprovação pela maioria dos brasileiros. De acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira (10) pela CNI-Ibope, 69% deles não veem com bons olhos a atuação do Governo no que diz respeito aos impostos.

Na comparação com março deste ano, houve um forte avanço no índice de desaprovação da política na área, que na época era de 53%. O nível de aprovação, consequentemente, teve queda, passando de 41% para 28%.

Os impostos seguem como uma das áreas mais criticadas pela população, dividindo o posto com a área da saúde, que também registrou 69% de desaprovação e 25% de aprovação.

PUBLICIDADE

Das nove áreas avaliadas, apenas duas foram aprovadas por mais da metade da população – Combate à fome e à pobreza e Meio ambiente.

Direto no bolso
A percepção dos brasileiros quanto ao combate à inflação, outro item avaliado pelo estudo, piorou. De março para julho, o percentual de aprovação caiu de 48% para 38%, enquanto a desaprovação passou de 42% para 56%.

Já em relação à forma como o governo define a taxa de juros, a aprovação caiu de 43% para 29%, e a desaprovação subiu de 43% para 63%.

A política governamental de combate ao desemprego é uma das melhores avaliadas, com 49% de aprovação, atrás do Combate à fome e à pobreza e do Meio Ambiente, com 57% e 52% de aprovação, na ordem.

Outros elementos
Entre os outros itens avaliados, a aprovação às políticas em relação à segurança pública passou de 44% para 32%, enquanto a desaprovação subiu de 49% para 65%.

A aprovação das políticas de educação também caiu de 52% para 45% e a desaprovação subiu de 43% para 52%.