Atentado

Quadro de Bolsonaro é grave, mas estável, diz equipe médica

Segundo Luiz Henrique, cirurgião digestivo, foi possível conter a hemorragia a tempo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O quadro de saúde de Jair Bolsonaro (PSL) é grave, dada às lesões internas causadas pela facada que recebeu, mas está estável, segundo a equipe médica da Santa Casa de Juiz de Fora que participou da cirurgia do candidato nesta quinta-feira (6).

Os cirurgiões disseram que Bolsonaro chegou ao hospital correndo risco de morte, em estado de choque, devido à baixa pressão arterial e elevada perda de sangue, que foi controlada durante a cirurgia para a reparação de várias lesões na região abdominal. “As lesões que arriscavam a vida foram identificadas e tratadas. Ele está na UTI, caso é naturalmente grave, mas o quadro é estável”, disse Luiz Henrique Borsato, cirurgião digestivo que faz parte da equipe que acompanha o caso. 

O candidato teve lesões nos intestinos delgado e grosso e a cirurgia durou cerca de 2 horas e terminou por volta das 19h40. Segundo os médicos, a facada foi profunda e também atingiu a artéria mesentérica, que leva sangue para a intestino. Foi realizada uma colostomia em caráter, em princípio, temporário. A bolsa evita que as fezes passem pelo intestino grosso e possam causar infecção no local onde as lesões foram tratadas. Por volta das 19h55, Bolsonaro foi levado para a UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, onde passará a noite, como é de praxe nesses casos.

PUBLICIDADE

“Se tudo correr bem e evoluir bem são pelo menos 10 dias de internação hospitalar”, disse Borsato, destacando que o período é “especulativo”, uma vez que é difícil falar sobre tempo de internação e recuperação tão cedo. Ele explicou que o quadro de saúde “evoluiu para melhora”, mas que as próximas horas são importantes para a recuperação. Bolsonaro já respira espontaneamente e está consciente.

Uma equipe do Hospital Sírio-libanês, de São Paulo, deve chegar ainda nesta noite a Juiz de Fora para avaliar uma possível transferência de Bolsonaro, a pedido de familiares, mas a equipe da Santa Casa afirmou que é baixa a possibilidade de que a transferência ocorra na sexta (7).

O candidato levou uma facada durante um evento de sua campanha presidencial em Juiz de Fora (MG) nesta quinta-feira. O agressor, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da Polícia Federal de Juiz de Fora. Segundo a PF, ele confessou o crime. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato.  

Veja vídeo do momento que circula nas redes sociais: 

 

Logo em seguida, Bolsonaro é carregado por seus apoiadores: 

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos