Dinheiro

PT usou fundo partidário para pagar viagens a dirigentes para Cuba, França e México

No ano passado, o total distribuído pelo fundo foi de R$ 867 milhões, sendo que o PT foi quem mais recebeu repasses, com R$ 116,2 milhões

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em 2015, o PT usou pelo menos R$ 115,7 mil do fundo partidário para pagar passagens e hospedagens de seus dirigentes e militantes no exterior. O dinheiro, que é pago todo ano pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), serve para custear as atividades partidárias de cada sigla.

No ano passado, o total distribuído foi de R$ 867 milhões, sendo que o PT foi quem mais recebeu repasses, com R$ 116,2 milhões, seguido pelo PSDB (R$ 95 milhões) e pelo PMDB (R$ 92 milhões).

Segundo informações do Portal UOL, entre as passagens e diárias de hotel pagas pelo PT com dinheiro do fundo estão idas para Havana, capital de Cuba, para a Conferência do Clima em Paris, na França, e para reuniões do Foro de São Paulo, que, em 2015, foi na Cidade do México. O PT disse que não iria se manifestar.

PUBLICIDADE

Não há proibição para uso destes recursos em viagens, segundo a legislação que regula o uso do fundo partidário. Porém, segundo o UOL, a Asepa (Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias), vinculada ao TSE, cobra que as viagens custeadas com recursos do fundo partidário tenham relação com a ação desempenhada pelas legendas.