Política

PT suspende vereador suspeito de matar torcedor do Palmeiras

Em decisão unânime, PT paulista suspendeu por 60 dias os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino

arrow_forwardMais sobre

O PT paulista decidiu nesta segunda-feira 25, por unanimidade, suspender por 60 dias os suspeitos de envolvimento em briga de torcedores que aconteceu em Franco da Rocha no domingo 17 e que resultou no espancamento e morte do palmeirense Gilberto Torres Pereira, de 30 anos. Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pelo partido:

Comissão Executiva PT-SP suspende filiados envolvidos em briga

A Comissão Executiva do PT-SP decidiu, de maneira unânime, em reunião nesta segunda-feira (25/08), suspender por 60 dias os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino, o vereador Capá, pela suspeita de envolvimento em briga entre torcedores de futebol, ocorrida em Franco da Rocha no último dia 17 de agosto.

PUBLICIDADE

A Executiva também aprovou que o caso seja encaminhado para a Comissão de Ética do PT-SP, que terá também 60 dias para analisar o episódio e propor outras ações. “Enquanto isso, iremos aguardar as investigações da Polícia e da Justiça para verificar se novas medidas serão necessárias. No momento, os filiados estão suspensos”, explicou o presidente estadual do PT-SP, Emidio de Souza.

Emidio esclareceu ainda que o vereador teve direito a participar da reunião e dar suas explicações. “Os indícios que existem hoje são suficientes para a suspensão. Não temos tolerância para violência e não vamos compactuar com qualquer tipo de agressão”.

Emidio de Souza, presidente PT-SP

Esta notícia foi publicada pelo Portal Brasil 247