Ninguém é insubstituível

PT pode ter que escolher outro candidato em 2018, diz Lula em entrevista

Em entrevista à Reuters, o petista afirmou que "ninguém é insubstituível" e renovou suas críticas ao governo Temer

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em entrevista à Reuters, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o PT poderá ter de escolher outro candidato para disputar a eleição presidencial em 2018, citando sua recente condenação judicial. 

“Sei que meus inimigos querem impedir qualquer possibilidade de eu me tornar candidato e estou lutando contra isso. Mas ninguém é insubstituível. Se houver um problema, o PT tem de conseguir lançar outro candidato”, afirmou. De acordo com a agência, um possível novo nome que pode ser lançado é do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que ganhou proeminência nacional como ministro da educação no governo Lula.

Lula ainda fez críticas ao governo de Michel Temer e as medidas instituídas por ele para promover o ajuste fiscal. De acordo com ele, o governo Temer não teve coragem de elevar impostos dos mais ricos e, agora, está privatizando empresas. O petista afirmou que o governo brasileiro deveria usar parte das reservas internacionais e dos compulsórios para combater a recessão, ao invés de cortar gastos. 

PUBLICIDADE