Se salvou

PT pedirá mudança na política econômica, mas Lula “blinda” Levy de críticas

Segundo a Folha, o próprio ex-presidente estaria preocupado com uma nova celeuma no governo Dilma e pediu para que não houvessem críticas ao ministro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A cúpula do PT prepara um documento em que pede por mudanças na política econômica atual de ajuste das contas públicas, mas desta vez não cita o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Segundo a Folha de S. Paulo, as propostas de mudança na condução da economia, principalmente com liberação de crédito para consumo e investimento, além da redução da taxa de juros, farão parte da resolução que deve ser aprovada nesta quarta-feira (28) na executiva nacional do partido, em Brasília.

De acordo com as informações da Folha, a decisão do PT de não criticar o atual ministro veio de orientação do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que em ocasiões anteriores, foi justamente o responsável pelas críticas a Levy. Na reportagem, diz-se que o objetivo de Lula ao poupar Levy do fogo desta vez é não criar outro celeuma no governo Dilma Rousseff, quando ele acredita que a gestão dela finalmente ganhou fôlego contra a crise. 

Além de propor uma mudança na política econômica, o PT ainda irá denunciar o que considera “uma caçada” ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o Estadão, a ideia é vincular as notícias negativas sobre Lula a uma tentativa da oposição e de “setores conservadores” da sociedade de inviabilizar sua candidatura à presidência em 2018.

PUBLICIDADE

Dilma completa 1 ano de mandato: como foi o desempenho de Bolsa dólar e mais 36 ativos? Deixe o email abaixo e confira: