RADAR INFOMONEY Aposta em alta de ações da Suzano, Bolsa cai com temor na Europa e a "nova CPMF"; assista ao programa desta sexta

Aposta em alta de ações da Suzano, Bolsa cai com temor na Europa e a "nova CPMF"; assista ao programa desta sexta

PT pede a cassação do registro de candidatura de Kassab à Justiça Eleitoral

Em retaliação, atual prefeito de São Paulo afirmou que partido de Marta Suplicy está tentando ganhar eleições no "tapetão"

SÃO PAULO – Em resposta ao pedido formulado pelo PT (Partido dos Trabalhadores ) junto à Justiça Eleitoral para a cassação do registro da candidatura de Gilberto Kassab (DEM) à Prefeitura de São Paulo, o prefeito acusou o partido adversário de tentar ganhar as eleições no “tapetão”.

O PT entrou na última segunda-feira (28) com um pedido feito em uma ação de investigação judicial para a cassação do registro de candidatura de Kassab, acusado de usar a estrutura das subprefeituras para manipular o resultado da última pesquisa Datafolha.

“Se querem disputar a eleição nas urnas eu acho justo, mas o que estão fazendo é partir para o tapetão”, afirmou o atual prefeito de São Paulo, que justificou seu pedido de que os subprefeitos “agissem” nos locais de entrevistas do Datafolha para controlar tumultos que seus rivais estariam promovendo.

“Não há crise”

PUBLICIDADE

O advogado da campanha de Kassab, Ricardo Penteado, afirmou que não há infração à Lei Eleitoral no episódio: “temos informações de que o PT tenta influir negativamente nas aéreas onde ocorrerão as pesquisas, até mesmo causando problemas no trânsito”.

A despeito de negar qualquer crise interna, Kassab convocou uma reunião com o secretário de Subprefeituras, Andréa Matarazzo, para assunto que não foi revelado à imprensa. “Não existe crise, nem na prefeitura nem na campanha”, afirmou o político dos Democratas.