Réplica

PT diz que dados da Forbes estão errados e cita 5 motivos para votar em Dilma

Partido da presidente diz que publicação americana citou dados incorretos e rebate todas as colocações, afirmando, entre outras coisas, que o Brasil está crescendo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na última semana, um colunista da Revista Forbes listou 5 motivos para os brasileiros não reelegerem Dilma Rousseff presidente. Entre as razões estão o fraco crescimento econômico do País nos últimos quatro anos, além do aumento da dívida, entre outros. Além disso, a publicação afirma que mesmo as melhorias que o Brasil mostrou não foram mérito da atual presidente, mas sim de FHC e Lula.

Por isso, o PT (Partido dos Trabalhadores) decidiu “defender” sua candidata e afirmou que as razões apresentadas pela revista norte-americana não estão corretas. No Facebook, o partido justificou cada um dos motivos listados pela Forbes de forma bem sucinta e deu 5 motivos para que os eleitores votem em Dilma:

1) O Brasil está crescendo
Segundo o PT, o País está crescendo sim. O partido lembra que o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central) – um tipo de prévia do PIB -, registrou na última sexta-feira (12) alta de 1,5% em julho, o maior avanço mensal do indicador em seis anos. “Mas ainda insistem que Brasil não cresceu”, diz o PT.

Aprenda a investir na bolsa

2) A Petrobras não está mal
O partido rebate as acusações de que a Petrobras estaria sendo prejudicada pelo governo. “Só em 2014 já atingiu a marca dos 500 mil barris de petróleo produzidos por dia do pré-sal”, diz o PT. “No primeiro semestre deste ano, a empresa lucrou R$ 38,5 bilhões, valor superior ao mesmo período de 2013”, completam.

3) Desemprego
O PT destaca a menor taxa de desemprego em mais de uma década, e ainda afirma que não há arrocho salarial no Brasil. “Em março, o IBGE divulgou que a taxa de desemprego atingiu a menor marca, desde 2002; Ou seja, com Dilma o povo está mais empregado e sem arrocho salarial. E a inflação, em julho, praticamente zerou e se mantém na taxa prevista pelo BC”, diz o partido.

4) Dívida pública não é ruim
Neste item, o partido até admite que a dívida pública está crescendo, mas, segundo eles, a alta é considerada baixa. “A dívida pública, cresce, sim! Mas, de acordo com o Ministério da Fazenda, tem taxas de crescimento de apenas 3% ao ano, consideradas baixas”, diz o PT.

5) Menos pobreza
No último item, sobre a redução da pobreza, o PT diz que a razão listada pela Forbes é “absurda” e que a revista está errada. “Vale destacar que Dilma e Lula tiraram mais de 36 milhões de brasileiros da extrema pobreza e outros 42 milhões ascenderam à classe C’, começa o PT. “Além do mais, em 2012, o coeficiente Gini – que mede a desigualdade de renda entre os países – atingiu o menor nível em mais de 35 anos, chegando a 0,53. Em 2001, o índice era de 0,60″, completa.

Por fim, o PT ainda destaca alguns programas realizados e o quanto foi investido pelo atual governo para ajudar as famílias brasileiras. Segundo o partido, pelo programa “Água Para Todos”, 1 milhão de cisternas foram construídas, enquanto 18 mil máquinas foram doadas às prefeituras de 5.060 municípios. Além disso, o Luz Para Todos fez 15 milhões de ligações elétricas nos municípios brasileiros. “Foram investidos R$ 3 bilhões em saneamento em 600 cidades e R$ 2,5 bilhões em agricultura familiar, beneficiando 13 milhões de pessoas”, diz o PT.