No Facebook

PT chama Eduardo Campos de “tolo” e “playboy mimado” da mídia

Sobram críticas também para ex-ministra Marina Silva, que é descrita como "ovo de serpente"; para partido, Marina virou uma "pedra no sapato" para o ex-governador

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O PT fez duras críticas ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), ex-aliado que vai ser rival da presidente Dilma Rousseff nas eleições de outubro, em texto publicado em sua página no Facebook na noite da última terça-feira. O partido descreve Campos como “tolo” ao se lançar à corrida presidencial e “playboy mimado” do mídia brasileira.

“Ao descartar a aliança com o PT e vender a alma à oposição em troca de probabilidade distante – a de ser presidente da República – Campos rifou não apenas sua credibilidade política, mas se mostrou, antes de tudo, um tolo”, ataca o partido.

O texto não deixa escapar críticas também para a ex-ministra Marina Silva, que discute a possibilidade de ser candidata a vice-presidente na chapa de Campos. Segundo o PT, Campos foi levado a colocar dentro do seu “ninho pernambucano o ovo de serpente chamado Marina Silva, fenômeno da política nacional, que, curiosamente, despreza a política fazendo o que de pior se faz em política: praticando o adesismo puro e simples”. 

Aprenda a investir na bolsa

O PT ainda diz que “vaidosa e certa, como Campos, Marina virou uma pedra no sapado do governador, do PSB e da triste mídia reacionária”. 

Segundo o texto, Campos deveria ser grato a tudo o que o PT lhe proporcionou, mencionando-o como sendo resultado de uma série de medidas que incluem a disposição de Lula em levar para Pernambuco a Refinaria Abreu e Lima, em parceria com a Venezuela. “Sem falar nas obras da transposição do Rio São Francisco e a Transnordestina. Ou do Estado Atlântico Sul, fonte de empregos e prestígios que Campos usou tão bem em suas estratégias eleitorais”, aponta o PT.