Recuo na proposta

PSDB recua e irá propor ação penal contra Dilma antes de pedir impeachment, diz Folha

O partido quer representar à Procuradoria Geral da República já na semana que vem; contudo, proposta não deve avançar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em meio às divergências internas quanto ao pedido de impeachment contra Dilma Rousseff, o PSDB recuou e deve propor ação penal contra as “pedaladas fiscais” do governo antes de apresentar o pedido do impeachment de Dilma ao Congresso, segundo informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. 

O partido quer representar à Procuradoria Geral da República já na semana que vem. Porém, a medida não deve avançar,  já que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já se manifestou pela impossibilidade de processar Dilma por fatos anteriores ao mandato atual.

Amparados por parecer do jurista Miguel Reale Jr., os tucanos entendem que a eventual condenação da presidente por crime de responsabilidade abre caminho para impeachment, mesmo por atos praticados no primeiro mandato. Juristas consultados pelos tucanos defenderam cautela do partido, diante da pressão exercida por alguns nomes do PSDB na Câmara, caso do líder do partido na Câmara Carlos Sampaio pelo impeachment de Dilma.