Em nota

PSDB e DEM: “não reconhecemos autoridade moral em Dilma, que quebrou o País”

Eles ainda afirmam que Dilma continua mentindo: "não reconhecemos autoridade moral na presidente que mentiu para vencer as eleições e continua mentindo para se manter no poder"

SÃO PAULO – Em nota conjunta da noite da última quarta-feira (14), o PSDB e o DEM rebateram a fala da presidente Dilma Rousseff, que acusou a oposição de “golpismo” para chegar ao poder.

Na nota, os partidos afirmam que a presidente quebrou o País para vencer as eleições e dizem não reconhecer que ela tenha “autoridade moral”.

“Não reconhecemos autoridade moral na presidente da República que quebrou o país para vencer as eleições e retirou mais de um milhão de empregos das famílias brasileiras e que assistiu passivamente a nossa maior empresa pública ser assaltada em benefício do seu projeto de poder”, afirmou.

PUBLICIDADE

Eles ainda afirmam que Dilma continua mentindo: “não reconhecemos autoridade moral na presidente que mentiu para vencer as eleições e continua mentindo para se manter no poder”. 

Segundo o líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), um novo pedido de impeachment contra a presidente Dilma será registrado às 11h30 (horário de Brasília), em São Paulo. Os oposicionistas vão incluir no pedido de impeachment referências às chamadas pedaladas fiscais, prática de atrasar repasses a bancos públicos, do ano de 2015. 

Confira a nota na íntegra:

Não reconhecemos autoridade moral na presidente da República que quebrou o país para vencer as eleições e retirou mais de um milhão de empregos das famílias brasileiras e que assistiu passivamente a nossa maior empresa pública ser assaltada em benefício do seu projeto de poder. Não reconhecemos autoridade moral na presidente que leiloou a gestão da saúde dos brasileiros em troca de um punhado de votos em benefício próprio.

Faria melhor a presidente se pelo menos uma vez demonstrasse sincera humildade para reconhecer que o desemprego e a carestia que castigam milhões de brasileiros é consequência dos equívocos e irresponsabilidades de seu governo.

Não reconhecemos autoridade moral na presidente que mentiu para vencer as eleições e continua mentindo para se manter no poder.

PUBLICIDADE

Senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado Federal
Senador Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado Federal
Deputado Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara dos Deputados
Deputado Mendonça Filho, líder do DEM na Câmara dos Deputados

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!