Protocolo de Kyoto: Japão deve implantar medidas para reduzir emissão de gases

Com apoio de George Bush, Abe revela que implantação do protocolo deve reduzir em 50% a emissão de gases no ambiente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governo japonês deve discutir durante a reunião do G8, o acordo pós-Kyoto, que tem por objetivo reduzir a emissão de gases nocivos no meio ambiente até o ano de 2050. A reunião deve acontecer em junho.

O primeiro-ministro Shinzo Abe deve incentivar a implantação de medidas previstas no Protocolo de Kyoto, a fim de minimizar o impacto da emissão de substâncias danosas ao clima e às pessoas, e para isso já conta com o apoio do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

G8

O Japão, com o apoio dos países mais desenvolvidos do mundo, quer implantar uma nova formação internacional com objetivo de cessar o problema que preocupa toda uma nação.

Aprenda a investir na bolsa

Os líderes europeus integrantes do G8 revelam que a previsão é de que, com a implantação das medidas previstas no Protocolo, até o ano de 2050, a emissão de gases que levam ao efeito estufa deve ser reduzida em 50%.

Países emergentes

Para Abe e Bush, no entanto, países emergentes como a China e a Índia também devem participar da unificação a fim de desacelerar o aquecimento global causado pelos países mais industrializados.

No ano que vem, o Japão deve se reunir com países como a Grã-Bretanha, o Canadá, a França , Alemanha, Itália, a Rússia e os Estados Unidos para discutir o Protocolo de Kyoto e medidas a serem tomadas para implantar o projeto.