Bloomberg

Protestos não devem acabar com alívio de Dilma, diz Tendências

Situação é ’’um pouco mais calma’’ para Dilma, embora ainda haja muito trabalho a se fazer na reversão da crise

(SÃO PAULO) – Na ausência de um número muito maior de manifestantes do que nos eventos anteriores, os protestos não devem reverter o atual cenário’’, diz Rafael Cortez, analista político da Tendências Consultoria Integrada, em entrevista.

  • “Baixa popularidade de Dilma já está na conta”
  • Situação é ’’um pouco mais calma’’ para Dilma, embora ainda haja muito trabalho a se fazer na reversão da crise
  • Dilma reconstruiu relação com Senado
  • Embora cenário para aprovação de medidas ainda seja complicado, medida da reoneração semana que vem tem boas chances de passar no Senado; se Senado não alterar modificações feitas pela Câmara, projeto pode ser aprovado e enviado para sanção presidencial
  • Aprovação da reoneração seria forma de ’’materializar’’ atual momento em que governo retoma iniciativa
  • Continuidade da Lava Jato é risco maior para Dilma do que protestos
  • Embora o governo possa ter alguma influência em acordos de leniência, delações tornam resultado da Lava Jato imprevisível
  • RADAR POLÍTICO: Dilma ganha mais terreno para evitar impeachment

Por Josué Leonel

 Esta matéria foi publicada em tempo real para assinantes do serviço BloombergaProfessional.

PUBLICIDADE