Projetos do pré-sal ganham caráter de urgência no Senado a partir desta sexta

Governo negocia com oposição, que ameaça obstruir votações caso o viés prioritário não seja retirado

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A partir desta sexta-feira (7), os quatro projetos acerca do marco regulatório do pré-sal terão prioridade na agenda de votações do Senado. Nenhum outro projeto poderá ser analisado, exceto as MPs (Medidas Provisórias) 477 e 480, que discutem a concessão de crédito aos ministérios, e já tramitam em caráter de urgência desde o início da semana.

A oposição, liderada por José Agripino Maia (DEM- RN) e Arthur Virgílio (PSDB-AM), afirma que fará o possível para obstruir a votação das medidas provisórias caso o governo não retire o caráter de urgência.

Esta semana, o líder governista, Romero Jucá (PMDB-RR), cedeu e começou a negociar a proposta com a oposição. Caso entrem em acordo, a votação do pré-sal deve ter como novo limite o período anterior às eleições.

Aprenda a investir na bolsa