Processos contra senadores foram formalmente abertos nesta segunda-feira

Senadores têm prazo de cinco sessões para apresentarem defesa escrita; processos devem ser concluídos antes das eleições

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os processos disciplinares contra os senadores Ney Suassuna (PMDB-PB), Serys Slhessarenko (PT-MT) e Magno Malta (PL-ES), acusados de receber dinheiro do esquema que ficou conhecido como “Máfia das Ambulâncias”, foram formalmente abertos nesta segunda-feira (28) pelo presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, senador João Alberto Souza (PMDB-MA).

Os relatores de cada caso também foram designados. Jefferson Perez será o relator para o processo contra Ney Suassuna, Paulo Otavio (PFL-DF) vai relatar o de Serys Slhessarenko e Demóstenes Torres (PFL-GO), o de Magno Malta.

A contar desta segunda-feira, os senadores têm o prazo regimental de cinco sessões para apresentarem nova defesa escrita.

Processos devem ser concluídos antes das eleições

Aprenda a investir na bolsa

O Conselho de Ética se reúne no dia 05 de setembro para a apresentação dos cronogramas de trabalho pelos relatores. Estima-se que até o dia 24 de setembro os três processos estejam concluídos pelo Conselho de Ética.

Ao final das investigações cada relator emitirá um parecer que deverá ser votado. Se a maioria decidir pela cassação de mandato, o parecer será enviado à Comissão de Constituição e Justiça do Senado e depois à Mesa do Senado, onde será apreciado em votação secreta.

Para um senador ser cassado, 41 dos 81 senadores terão de votar favoravelmente.